Wednesday, December 10, 2014

Dezembro

 Mais algumas actualizações! A atividade não cessa. Já houve alturas em que cada feito merecia uma publicação,  mas o tempo escasseia e de cada vez que aqui volto já um turbilhão de coisas se passaram.
  Em novembro fazia eu a minha primeira prova, queixava-me da falta de ritmo e partilhava esperanças para um futuro próximo. O futuro chegou, outras provas passaram e novidades surgiram. Na prova do aniversário dos ingleses f.c. fiz uma prova bastante consistente, 6.3km, média de 3'09 e praticamente a puxar por mim mesmo.
  Adivinhava eu que em Torres Vedras ia conseguir fazer um bom corta-mato. Acabei por me atrasar e perdi a partida, comecei 300 metros atrás do pelotão da frente e isso impossibilitou o que quer que fosse.
  Nada perdido suponho. Simplesmente correu mal e não há nada a fazer, tive pena porque estava em forma e perdi a oportunidade de fazer uma boa prova. As coisas continuaram, orientação foi um assunto que veio de novo ao de cima com a convocatória para o estágio sénior. A princípio recusei ir, mas por fim acedi e achei sensato ir. Não na perspectiva que as ideias mudaram, mas que moderação precisava-se e precisava de ultrapassar assuntos mal resolvidos.
  Acabou por ser positivo. Apesar da pouca aderência de atletas convocados, o grupo que foi mostrou entusiasmo e bom espírito apesar das dificuldades que sabemos existirem na orientação atual. Quanto a mim,  pisar na floresta foi pacífico e recordou-me que orientação pode ser vivida sem pressão. Outra surpresa agradável foram os teste físicos, 5000m na pista. A iinício começámos 3, mas acabou por ser eu e o mega e num esforço conjunto fizemos 15 22, com um ultimo km muito forte. Isto deixou boas sensações para atacarmos uma marca bastante boa no fim da época!
   O que significou tudo isto? Paz sobretudo, paz numa altura onde esta é necessária para orientar a minha vida. Creio que se não formos honestos primeiramente com nós próprios, não o seremos com mais nada e o assunto "orientação" era uma complicação indesejável.
   E agora? Trabalho e mais trabalho, quanto a provas será dia 30 a última do ano. Dia 31 será provavelmente o dia para refletir um pouco sobre o ano que passou e entrar em 2015 de cabeça erguida!



Luís Silva

Monday, November 3, 2014

Novembro

  O semestre vai a meio. Guiar este barco não tem sido tarefa fácil, requer atravessar tempestades (e não são poucas!), e navegar por mares de alguma incerteza. Até ao momento a minha vida desportiva tem acompanhado, tem sido um ano de treino relativamente regular (pelo menos em relação ao ano passado) e os efeitos têm-se manifestado: A juntar à qualidade que já tinha nos treinos, o volume veio como um complemento que cedo me trouxe benefícios. Passos foram dados e novos horizontes estão em vista! Claro que manter isto a par do estudo revela-se um desafio extremo, a única forma que encontrei foi restringir a minha vida e viver como um monge, sem vícios (QB..) e disciplinado. Às vezes pergunto-me, até que ponto conseguirei levar isto? Bem, a questão é que viver nesta obscuridade não me desalenta, ensina-me porém a viver de um modo mais calmo e mais centrado, sem ter a necessidade de mudanças bruscas ou andar por aí à deriva em ideias diletantes.

  Mas deixando-me de filosofias e falando de factos..referia eu acima que "passos foram dados". Bem a verdade é que um treino regular trás os seus efeitos, quer bons quer maus, e recentemente tenho lidado com um joelho que não me deixa de incomodar! O que me limita nos treinos mais longos, dos quais também nunca fui muito fã. No entanto por outro lado, nas provas já se vê alguns resultados (embora seja preciso alguma ginástica mental e optimismo para se ver!), na minha primeira prova da época, desloquei-me à famosa prova na Cruz da Picada, em Évora, para testar. Calhou a ser uma prova que, face a um chorudo prémio monetário, atraiu muitas abelhas..daí que já sabia garantidamente que iria penar!
  O objetivo, em última instância seria um lugar no top10, pois isso seria seguro. Mas no dia o dilema apresentou-se: Jogaria com cautela e maximizaria a minha posição ou arriscaria a ir para a frente da prova e veria até onde dava? Bem..isto daria para muita discussão entre os "entendidos" do atletismo, mas mais uma vez me decidi por satisfazer o meu espírito temerário e arriscar. Eu sempre soube ao que ia, não havia hipótese, mas não deixava de ser menos aliciante!
  Mal começou a prova lancei-me para o pelotão da frente decidido a ficar ai o mais que pudesse. A prova tinha uma extensão de 8,3km, daí que tinha mesmo de estar num bom dia para aguentar. Fui andando, e ficámos 6 atletas no grupo da frente, onde eu, claramente, era o elo (muito) mais fraco. Não me amedrontei, nem me entusiasmei, segui disciplinado aguentando o característico fartleck que os atletas de estrada gostam. Os primeiros 4 km foram canja, entre o 5º e o 6º comecei a vergar um pouco, a partir daí reduzi e só me restou penar até ao fim. Não há grande segredo na corrida, ou se aguenta ou se fica e no meu caso resta continuar a treinar.
 
  Poderia ter sido um grande drama, acabei por arrastar-me um bocado e acabei com média de 3'15 (ao 6º km ainda levava média de 3'08), no entanto o dia foi ganho pela a atitude com que sai de la: O treino entrou e a evolução aconteceu, mas há mais pela frente e ao longo desta época espero que vá saindo mais e mais.
  As próximas provas que virão será mais uma de estrada e por fim o crosse de Matos velhos, onde este ano já me estreio como sénior. Levo escondida alguma esperança para esse crosse, mas creio que o objectivo ainda terá de ficar por obter uma boa classificação e não ficar muito longe da frente, nos próximos anos conversaremos melhor, estou certo!

    

Saturday, October 11, 2014

Pensamentos

  A história deste blogue nestes últimos 3 anos tem sido bastante rica. Em primeira instância porque escrever é um hábito meu e partilhar ideias esta enraizado na minha personalidade.  Olhando aos primeiros posts, e observando, a evolução é clara tal como a mudança que vou sofrendo periodicamente, primeiro na frequência com que escrevo, segundo, as temáticas. As minhas ideais vão se alterando e os próprios valores acompanham essa "tendência".
  Não é por falta de personalidade que as coisas vão mudando. Se for a analisar bem, a pedra basilar permanece, no entanto a maturidade trás sensatez e ensina-nos a viver de forma mais pacifica com o mundo. Se comecei por escrever de forma errada mostrando arrogância e muitas vezes pensamentos errados, é preciso reconhecer o turbilhão que a cabeça de um miúdo de 17 anos vive e as ideias sucedem-se, desorganizadas e densas. Não é com orgulho que revejo algumas afirmações. No entanto a admiração por aquele  "eu" subsiste, porque não é com passividade que se alcança a maturidade e até esta tem que ter a sua própria infância.

  Hoje em dia a minha atividade neste blogue tem vindo a diminuir. Talvez porque seja uma ideia passada,  mas em certas alturas sinto a necessidade de partilhar o chorrilho de ideias que me ocorre e acaba por ser aliviante perder 20 minutos nisto.
  Algo que tem vindo a ocorrer me é acerca da minha vida desportiva. Por mais quanto tempo? Quanto mais é que vou dedicar a isto? creio que mais tarde ou mais cedo vou ter de deixar esse "eu" competitivo,  seja por uma lesão grave ou seja por me aperceber que há coisas mais importantes na vida e que a auto centralização não faz mais sentido.  Por enquanto viver um dia de cada vez parece ser uma ideia acertada e enquanto conseguir enjaular a minha impulsividade as coisas correrão bem.

 Esta súbita reflexão e escrita não veio por acaso. Ultimamente têm se realizado algumas provas importantes e eu imagino que se as coisas tivessem sido diferentes podia ser eu a estar nesse meio. O "se" nunca fez muito parte de mim, se as coisas acontecem é porque o encadeamento de eventos nos levou aí,  não vale a pena afirmar o contrário,  mas o imaginar existe e não posso deixar de me recordar que um dia já acreditei e já quis mais.

Sunday, October 5, 2014

3000m PB.

 Yeah, it is october and i'm running PB's already ahah! It is true, i ran 8:42 for 3000m 2 days ago, a big "improvement" on my old pb, that was "just" 9:14 (Even thought i already ran 15:22 for 5000). But that does mean anything in concrete? Let me put things in perspective: I'm with less than 2 months of training, i ran that time after a tough week of training and after all i didn't pushed that hard, i just followed the other runners.
  The time was a nice surprise of course but i'm just using the benefits of a nice volume training. Anyway, this was a big crossing over  an old barrier: 9 minutes in the 3k. It is incredible how long it took me, but at least when i did it, it was by almost 20 seconds!
  The splits were very even, 2:55 for the 1st km, 2:57 for the 2nd and a little under 2:50 for the last. This is maybe a good percursor for the rest of the season, or at least i hope so.

Sunday, September 21, 2014

2014/2015

  Begin of new cycle. 3rd year on physics and that will represent the end of the first degree, after i will go to the master degree where, hopefully, i'll be shooting for my future career!
   What about the rest? Training continued, soft and more consistent than last year. My aims are not important at this stage, i'm a little like:"what's next?" Not that i've acumplished everything already, but because i can't think on bigger things as i don't have any time extra. I'm just glad that i can still continue to get some good runs a being able to escape from the daily stress.
    I think i didn't lost the fire of bigger things, that is something that will remain attached to my personality. But for now i'm just happy i can run almost every day.

   Still i had already some competition. I run some 10k, time not spetacular as i did 34'50. Some 2 minutes out of my pb, but i just faced that race as a good training (i passed 5k in 18'00) and that was all.

  Still is incredible how time flows, and more incredible the changes i face almost every day. I just look 3 months behind and i find incredibly stupid some things i did, but so what? Mistakes are there to show us the right way, my summer was just incredible, i had time to let everything go way and calm down, now i'm ready for a new year! There will be again mistakes, i'm sure i will have the same speech in a year, but i don't mind, for now i look to live each day at once and enjoying!