Saturday, July 30, 2011

Planeamento de época

    Apesar de estar sem treinar, já preparo minuciosamente a próxima época procurando evitar os erros já cometidos. O planeamento de uma época é uma tarefa extremamente espinhosa, porque é difícil conseguir ordenar correctamente um conjunto tão grande de variáveis existentes. Um dos pimeiros aspectos em que incindi foi os objectivos, o ponto que considero mais importante, todo o treino tem de estar direccionado para um fim, nem que seja melhorar a saúde, mas mesmo aí tenho um dilema. O meu grande objectivo são os campeonatos internacionais (JWOC e EYOC) e é nessa altura que quero estar na máxima força, mas um dos problemas com que me deparei esta época foi a longevidade da época visto que começei a treinar em Agosto e os campeonatos são Junho/Julho, altura em que já me apresentei cansado. Não pretendo alterar o meu calendário, porque sempre o mantive assim, então uma boa solução que tenho pensado seriamente é atender nesta primeira parte até Dezembro, a um gosto que tenho e fazer algumas provas de atletismo, treinando inclusivé para tal, fazendo uma paragem no inicio de Janeiro para poder treinar nos 6 meses seguintes sem limitações. Claro que não esqueço orientação e como tal participarei em alguns estágios e provas, mas não darei importância aos resultados competitivos nessa altura visto que não influenciarão em nada as minhas performances em Junho e Julho.
   Outro aspecto a que tenho de atender é a concentração de competições, visto que o meu objectivo é programado, não devo ocupar alturas em que tenho de treinar com competições e como tal existirão alturas da época para competir e alturas para treinar a 100%, e colocar o corpo em constantes pressões fisicas e mesmo psicológicas só leva ao cansaço do sistema nervoso e posteriormente a um fraco rendimento quando se quer estar forte.
   Respeitar o treino será algo que vou cumprir mais que nunca, todo o treino tem uma sequência lógica e mesmo aqueles treinos que considero inúteis têm a sua utilidade, o treinador sabe sempre o que diz e se está programado 1 vez por semana andar de bicicleta e não correr por alguma razão é. Paguei bem caro por desrespeitar principalmente na pré-época as indicações dadas por achar que o treino era demasiado fraco...
  Agora falta expôr estes assuntos ao treinador e procurar algum feedback quer seja positivo ou negativo...e apesar de ser descanso já me vou mexendo e hoje corri 24 minutinhos bem calminhos (5'17 min/Km)  para não me esqueçer de como se faz... xD



Orientistas,
LS

Tuesday, July 26, 2011

E os exames terminaram!

  Finalmente posso afirmar a plenos pulmões que estou de férias! Sim é verdade, foi hoje o último de dois exames que realizei respectivamente ontem e hoje, parece uma sentença pesada para quem não compareceu na 1ª fase por ir representar o pais...mas até nem foi tão complicado assim, Física e Quimica e Biologia e Geologia são duas disciplinas que domino bem, e Astrofísico é o pretendo tornar-me um dia se a minha vida assim o permitir, mas claro que nunca esqueçerei o desporto! Serei igualmente atleta, de facto até estou curioso para ver que espécie resulta de um cruzamento entre um Einstein e um Thierry Geourgiou (claro que adaptado à minha escala xD), será uma mutação interessante...mas o futuro ainda está longe e viver o presente será de maior importância.
  Começando pelo de Fisica e Quimica confesso que estava expectante, porque dominava bem a matéria mas não saberia que parte o exame incindiria, também sabia que os critérios eram rigidos e algumas vezes sem sentido, por isso preparava-me para a guerra, e quando me entregaram o exame abri a 1ª página e reparei que começou com um exercicio em que nos era requerido desenhar o espectro da luz...(no coments), mas passou-se e felizmente ainda encontrei alguns exercícios desafiantes mais adiante. Exame feito, estava contente porque tinha feito tudo sem dificuldade e finalmente poderia ambicionar o tão desejado "max level", mas quando vi a correcção vi que a minha nota rondaria à volta do 17-18, pelo que até nem devia estar triste, mas o meu futuro está em causa e esta discplina é algo que gosto muito e claro que ambiciono sempre mais.
   Tendo dormido poucas horas nessa noite, esperava-me hoje o de Biologia e Geologia e esse pensamento dava-me dores de cabeça, porque o exame da 1ª fase era complicado...mas pronto lá tinha de ser e mais outra noite a dormir pouco para algumas revisões de última hora, e de manhã antes do pequeno-almoço mais umas afinações encarei com coragem a minha última grande competição do ano, o exame acabou por revelar-se acessível ou pelo menos assim o pareçeu...mas o que é certo é que me correu bem e estou contente com o que consegui mesmo com exames em dias seguidos, se nos testes às vezes sou um pouco distraido aqui não me posso queixar porque consigo encontrar-me à altura...mas decerto que o estudo atempado será algo a desenvolver urgentemente xD
   Agora resta-me descansar e esperar pelo dia 10 de Agosto, dia em que irei para o woc tour (não me canso de referir isto!), até lá irei procurar manter-me activo, e preparar as coisas para a viagem, mas agora só quero ir dormir...embora acho que ainda aguentava uma provinha de orientação :P




orientistas,
LS

Friday, July 22, 2011

A pior prova da minha vida...

  Sei que os erros devem ser esquecidos e ultrapassados, no entanto há memórias que levam algum tempo a desaparecer pelo impacto que causaram. Não falo aqui de provas que falhei quando estava a dar os meus primeiros passos de orientação, pois nessa altura toda a gente falha e eu não era excepção, mas sim daquelas provas em que não devia acontecer o erro e aconteceu. Começo por fazer referência ao EYOC 2009 na estafetas em que para além da porcaria de prova que fiz ainda brindei com um mp e selei a desqualificação da minha equipa...um erro que alguns condenam extremamente, mas eu chamo-lhe erro de novato, de quem ainda só fazia orientação há 2 anos e tinha obtido um 18º lugar na distância longa no dia anterior, algo inédito para um novato que bateu assim a classificação de mais consagrados atletas! Claro que lidar com a pressão não seria o meu forte na altura. Mas passemos adiante e avançemos até esta época em que consegui das melhores provas de sempre, algumas provas praticamente sem errar, mas ao contrário do que me acontecera na época anterior falhei nos momentos importantes e começei em grande no Portugal O'meeting onde faço 4 provas de baixo nível falhando assim o meu primeiro objectivo...Chego ás vésperas do EYOC e JWOC, o que realmente me interessava, e nos campeonatos nacionais de distância média perco uns íncriveis 8 min(!) numa prova de 4,2 km, mas isto só para aqueçer o que ainda vinha ai...no EYOC consigo perder 14 min na distância longa...e 12 min deste tempo foram em apenas 6 km de prova, visto que me redimi na segunda parte e não cometi mais erros significativos, na estafeta cabeça erguida e não falhar, mas mais uma vez 12 min de prova perdidos e nem eu sei como, simplesmente desliguei-me do mapa e não consegui ler nada! Desilusão profunda que me levou a profundas reflexões mais sentimentais na altura que agora se tornam racionais...No JWOC apesar de não ter obrigação de tanto continuo a perder muito tempo por prova e na qualificatória da média em que consigo a final A, mas apenas porque vou metade da prova em 7º! pois consigo a proeza de me enfiar num pântano intrasponível devido a uma escolha de intenerário temerária que numa qualificatória é suicidio, e ainda no ponto seguinte a mesma asneira, tudo isto custou-me 1'30. Se pensava que já tinha acabado, na final da média perco 5 min que retirando ao meu tempo era um top 10, embora sei que não sendo um top 10, seria sem problemas um top 30...
  E volto ao mesmo assunto, EYOC e JWOC...mas sim a verdade é que me falta aprender muita coisa e todos nós concluimos o mesmo...mais trabalho e mais trabalho, é por isso que hoje tenho o mapa da final da média colado para me lembrar disso ao longo da época, porque não quero voltar mais a fazer o mesmo e solução para tal não acontecer? treinar e treinar, mesmo naqueles dias negros e chuvosos em que só aptece ficar em casa vou olhar para aquele mapa e lembrar-me da falta de pernas que tive a meio da prova...motivações, que posso dizer mais?




Orientistas,
LS

O que se corre por aí...

 
    E passa-se assim mais uma semana em que tenho estudado para os exames que vêm aí e confesso que tenho andado algo ansioso com o que ainda me falta estudar quando já queria estar de férias a descansar. Bem mas não pode ser só estudar e tenho acompanhado, à falta da minha amada orientação umas provitas de atletismo tal como o campeonato da Europa de juniores onde as prestações portuguesas tanto me supreendem pela positiva como em nada me chocam pelos maus resultados, mas isso nem é a verdadeira razão que me leva aqui a escrever, hoje num meeting da Liga diamante no Mónaco em que quase, apenas 1 centésimo atrás(!) se bateu o recorde do mundo de 3000 obstáculos com o fantástico tempo de 7'53'64, sem surpresas por um queniano...mas a prova de 5000 também produziu algumas performances assustadoras com o britânico Mo Farah a vencer com 12'53 e Bernard Lagat com os seus 37 anos apenas a uns centésimos em 2º a bater unclusivé o seu melhor pessoal, mas se Lagat tem uma idade fora de normal para um atleta deste nível mais ainda me surpreende o 3º classificado com uns tenros 17 anos (1993) Isiah Koech a fazer nada mais nada menos que 12'54, é verdade este júnior queniano é candidato a campeão do mundo em Daegu, pode ser que se aguente mais 1 aninho até bater o recorde do mundo... xD Mas nem tudo são Africanos e alegra-me que já alguns caucasianos se cheguem à linha da frente e combatam esta hegemonia dos atletas africanos nas corridas de meio fundo e fundo, rezemos para que os africanos não se lembrem de apostar em orientação...até lá é começar a pensar que correr um tempo abaixo de 15 aos 5000 não faz mal nenhum a um orientista que ambicione um bom resultado no mundial.
  Agora só espero arduamente que chegue 3º feira da semana que vem para poder dar por terminado esta maratona e começar a preparar a viagem a França, que aguardo com muito entusiasmo, visto que é o primeiro campeonato do mundo a que assisto ao vivo, um dos meus maiores sonhos e ainda o facto de poder fazer orientação naqueles terrenos que se adivinham de uma dificuldade brutal. Será um inicio de época muito bom, e espero encontrar-me descansado embora já começe a sentir o descanso a fluir, ainda não sinto as pernas totalmente bem.


orientistas,
LS

Tuesday, July 19, 2011

Rankings nacionais

  E já se encontram disponíveis os Rankings da taça de Portugal deste ano. Acabei por classificar-me em 4º no escalão H20 depois de uma época em que foram muitas as provas que não me correram da melhor forma, até porque nem seria bom sinal se eu me encontrasse em boa forma nessas provas. Nenhum atleta que treine arduamente deve possuir objectivos que sejam algo como ganhar o ranking nacional, ser campeão nacional ect... as provas da taça devem servir como treino a um objectivo maior, os campeonatos internacionais, não foi por acaso que a época passada ainda sendo juvenil decidi subir ao escação H20, que para além de as provas serem mais dificeis são muito mais duras, e se este ano se pretendo ter objectivos no JWOC tenho de começar a fazer algumas provas na elite, pode parecer querer subir muitos degraus cedo demais? eu creio que não, visto que as provas aqui em Portugal não são demasiado duras e dificeís, mas decerto que a dificuldade é bem maior do que nos juniores, será um excelente treino técnico a juntar ao treino físico que vou realizando ao longo da época.
  Mas claro que uma competição como o Portugal O'meeting que se tem tornado tão competitivo como uma prova internacional, visto que muitos dos melhores atletas Europeus participam nesta prova, deve-se aproveitar para criar com isto um objectivo menor, como um teste que nos prepara para o exame final, e procurar estar em boa forma de forma a poder competir ao mais alto nível com os atletas do escalão etário.
  Claro que quando exponho aqui estas ideias não pretendo melindrar ninguém que possua objectivos na taça, cada um é livre de o fazer, eu aconselho isto aos atletas jovens, mas principalmente aqueles que têm ambições no EYOC e no JWOC, aos que já participaram conhecem agora o alto nível ,que cresce de ano para ano, que encontramos nessas provas e é preciso muito trabalho para se chegar ao topo, aos que não participaram aviso do mesmo, treinem muito mesmo, mas treinem bem principalmente.



orientistas,
LS

Monday, July 18, 2011

Orienteering in the airport :p

  Não é ori show, nem mega sprint ou ainda oribus. Este tipo de orientação teve a sua origem no seio da equipa Portuguesa que nos representou no JWOC (e da qual fiz parte xD), mais precisamente quando nós aguardávamos no aeroporto de Amesterdão o voo de ligação para Lisboa. Quando descobrimos uns mapas do aroporto, relativamente parecidos com os mapas de orientação, o Tiago teve a brilhante ideia de desenhar uns percursos e montar as balizas e lançar o desafio para ver quem realizava o menor tempo. 
  O entusiasmo foi geral, mas ninguem contava ainda com os obstáculos de um mapa demasiado simplificado e a "densa vegetação" que parecia mover-se por todos os lados, e lá fomos um a um com o Tiago a fazer de sombra e a filmar o decorrer da prova de todos, o que possibilitou que a Mariana juntasse tudo e fizesse um vídeo fantástico que aconselho à visualização :P



Quanto à minha prestação, apesar de ter o melhor tempo não tive uma prova isenta de erros mas como o mapa não era demasiado detalhado isso facilitou-me muito as coisas xD, creio que com mais algum treininho e um dia poderei aspirar ao título mundial de campeão de orientação nos aeroportos xD



Orientistas,
LS

Sunday, July 17, 2011

Férias...

 E mais uma época termina, é altura de "arquivar" o que já passou e olhar a novos horizontes, corrigir erros e pensar no que aí vem. O que se passou no EYOC e no JWOC é um assunto já por mim esquecido, mas volto a tocar no assunto como um modo de colocar o ponto final naquilo que foi um dos piores insucessos que já tive, apesar de aceitar que nem sempre tudo corre conforme planeado, sei que houve factores decisivos nos quais não tive qualquer culpa, como 9 meses em que a Federação esteve inactiva por uma direcção impotente e um presidente que nunca devia ter tomado as rédeas do poder. Quando uma nova direcção foi eleita, 3 meses antes das grandes competições, ainda nem existia um plano de participação nos campeonatos internacionais...milagres não existem e o esforço que foi feito no mês de Maio para nos dar alguma preparação só veio massacrar quem já treinava desde de Setembro, espero que isto não seja entendido como uma critica ao esforço da nova direcção, mas sim ao excelêntissimo EX-presidente Alexandre Guedes da Silva (que recentemente entendeu mal uma publicação da minha autoria no Orientovar). Enfim quando cheguei ao dia não estava bem e não cumpri, resta-me a motivação de saber que conseguia chegar mais longe do que o que cheguei.
  Por agora, de volta a casa ainda persistia e não tinha dado a época definitivamente por terminada até este fim-de-semana e insisti em continuar a treinar para  fazer 1500 metros e 3000 metros. Como seria de esperar, as provas não correram de modo algum bem, e fiquei longe daquilo que valho, 4'19 e 9'44 são marcas fracas e para aquilo que pretendia esta época, fiquei longe. É um sinal evidente que a paragem é urgente e é o que irei fazer até Agosto e só voltarei a treinar quando participar no WOC tour, uma experiência que terei a oportunidade de falar mais tarde. Despeço-me assim na prespectiva de uma semana em que vou estar a estudar arduamente para os exames de Biologia e Geologia e Física e Quimica, visto que me "baldei" à primeira fase...


Orientistas,
LS

O nascimento de um "espaço pessoal"

  Finalmente tomei coragem e dei asas a uma ideia que já se vinha formando na minha cabeça há algum tempo, a criação de um blogue, sempre fui um pouco reticente em criar um, porque sou contra à maioria dos atletas que criam um blogue para apenas mostrar os seus resultados...para mim isso não é mais do que uma atitude egocêntrica e uma tentativa frustrada de protagonismo. Na minha opinião um blogue deve ser sim um espaço pessoal onde o atleta se mostra, mas deve ser igualmente um espaço critico e de discussão dos mais variados assuntos relacionados com a modalidade neste caso orientação, sejamos criticos e só assim faremos a modalidade evoluir! Toca a pôr mãos à obra...